Primeiras Impressões || O Mundo Sombrio de Sabrina

MV5BNGRiMjk3N2MtYjE3Yi00NGU5LTljYWUtMmM3NjBmZDIyMmJhXkEyXkFqcGdeQXVyODAzMDY0MTY@._V1_SX1777_CR0,0,1777,999_AL_
Compartilhar:

Carinhosamente apelidada de CAOS (The Chilling Adventure of Sabrina, em inglês), a série chegou como uma boa surpresa da Netflix para os fãs do seriado adolescente dos anos 90. Mas pode para por aí se você acha que o remake seria só mais uma série adolescente, estava redondamente enganado. A netflix, assim que assumiu a produção da série, anunciou que ela seria mais sombria. Até aí, tudo bem.

O episódio piloto coloca o espectador em uma versão muito mais macabra da vida da meia bruxa e não há tempo para hesitações. Toda a estetica utilizada na série é bem sombria, desde a fotografia – que lembra muito alguns filmes de suspense, até a trilha sonora – que transita entre rock, indie e baladas de amor, até um clássico instrumental para o suspense, sem esquecer que a ambientação aqui é completamente diferente do seriado dos anos 90 (não que seja comparável, mas é inevitável não pensar nas diferenças). Em CAOS, a cidade é, no mínimo, estranha e uma peça que poderia muito bem ser parte de um filme de terror ano 90. Tudo muito escuro, casas assustadoras, cemitérios, florestas…

A série tem um ritmo muito bom, que oscila entre um ambiente mais tranquilo, cenas e diálogos adolescentes, e aos poucos adentra no mundo das trevas de Sabrina Spellman. Aliás, o título faz jus à série. O mundo sombrio de Sabrina é repleto de seres macabros (alguns me lembram muito os monstros de Buffy – A Caça Vampiros e Charmed) com aparências grotescas, menções ao Satã e igreja da noite, Senhor das Trevas e muito latim. Todos os episódios conseguem manter esse nível de tensão e adrenalina no espectador.

Por fim, estou na metade da temporada e ansiosa para terminar. Se você curte uma vibe meio O Exorcista, O Bebê de Rosemary e As Jovens Bruxas, vai curtir o seriado. <3

Formada em gastronomia por uma universidade paulista, especialista em jornalismo cultural e uma artista por natureza. Apaixonada por livros, séries e cinema desde sempre.

Nina Xaubet – que já escreveu publicações em Cinefilando.


Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*