Crítica || Mamma Mia – Here We Go Again!

MV5BMTA5NjMxMjA0MzNeQTJeQWpwZ15BbWU4MDA5MzMyNDQz._V1_SX1777_CR0,0,1777,656_AL_
Compartilhar:

Mamma Mia 2 veio em um ano cheio de FILMÕES nos cinemas mundo a fora. Fala, sério! Foi ano de Pantera Negra, Missão Impossível, Homem Formiga e Vespa, sem falar naqueles filmes que não são tão comerciais, mas são igualmente bons.

Mamma Mia 2 nos apresenta novamente a ilha grega KaloKahri e uma Sophie (Amanda Seyfried) administrando o hotel de Donna, agora recém reformado e ás vésperas de uma grande festa de reinauguração. E por falar em festa, todo o filme é assim. <3 Logo passamos a conhecer detalhes sobre a trama, como a ausência de Meryl Streep que foi muito bem explicada, bem como o seu passado onde a jovem Donna é interpretada por Lily James.

MV5BYzg1MTA5OWQtNzMyMi00YTBjLWI4YjgtNzJjODE2MTcyYmIwXkEyXkFqcGdeQXVyNTc5OTMwOTQ@._V1_SY1000_CR0,0,1499,1000_AL_

Flashbacks
Sabemos que Donna foi parar na ilha e conheceu a dona da casa (que hoje é o hotel) e lá acabou se envolvendo com três jovens e “pontinhos, pontinhos, pontinhos”, como narrado no primeiro longa. Então, fica grávida e cria Sophie sozinha, e 25 anos depois, ela decide se casar e conhecer os três possíveis pais. Isso é o que o primeiro filme conta. A sequencia, por sua vez, nos mostra uma jovem Donna de bem com a vida, extrovertida, divertida e que não sabe o que o futuro lhe reserva, apenas que ela quer viajar e, talvez, ir para a Grécia.

Os flashbacks são inseridos em diversos momentos ao longo da trama, permanecendo aquele vai-e-vem, mas que se encaixam tanto com a narrativa quanto com as canções do Abba. (Nota: tem a aparição de um dos membros do Abba ao longo do filme.)

MV5BNzc0OTg5NzQ1NF5BMl5BanBnXkFtZTgwMDE4Mjc0NTM@._V1_SX1500_CR0,0,1500,999_AL_

Músicas
Algumas canções icônicas, como Mamma Mia e Dancing Queen, por exemplo, foram mantidas na trama e ganharam versões novas com o elenco. Mas também foram utilizadas outras canções que completam a narrativa, tornando-se uma parte crucial do filme, ou seja, assistir com legenda é essencial por conta das traduções das músicas.

Uma coisa bem legal de falar é que este é um dos poucos elencos de filmes que realmente canta! Todas as canções são feitas em um estúdio musical e também cantadas no momento das gravações (tem vídeos legais sobre o making of de Mamma Mia 2 no youtube). Isso, porém, não acontece em alguns filmes, como o recente O Rei do Show, onde somente alguns membros do elenco, como o próprio Hugh Jackman, cantavam. Atores como Zac Efron, nem chegavam a cantar.

Ah, não preciso nem falar que quase dá para dançar na cadeira do cinema, com tanta coreografia legal, não é?!

MV5BZTBhMjMyNTUtMzljYi00MmFiLWE4YmQtOTdlZmQwMWYyNjNiXkEyXkFqcGdeQXVyNTc5OTMwOTQ@._V1_SX1777_CR0,0,1777,657_AL_

Elenco
Você quer um elenco coeso, @? Mamma Mia é um filme despretensioso e com um elenco de primeira. Aliás, só as indicações da Meryl Streep ao Oscar já falam por si só. Ainda sim, temos Stellan Skarsgärd, Collin Firth, Pierce Brosnan, Amanda Seyfried e Dominic Cooper no elenco “presente”. Os membros do elenco que fazem todo o flashback da vida de Donna Sheridan são sensacionais!! Todos eles, sem exceção, casam com seu personagem futuro, com trejeitos de andar, vestimentas, sotaques…

Toda essa parte estética é incrível. Desde os figurinos, até a fotografia são muito bem feitos, com exceção de  uma ou outra cena em que o Chroma Key não ajudou muito, mas que não interfere em nada na composição geral.

Ah, e vale alguns lembretes: 1) Tem cena pós créditos, sim! 2) Sim, Cher está incrível!! e 3) Não se desanimem só porque eu falei sobre a ausência da Meryl Streep. Foi essencial para que a trama pudesse se desenrolar bem e, de quebra, tem um momento bem emocionante nas partes finais do filme.

E antes que eu me esqueça: a trilha sonora está disponível em todas as plataformas de streaming de música! Dancing Queen, feel the beat from the tamborin oh yeah…

Formada em gastronomia por uma universidade paulista, especialista em jornalismo cultural e uma artista por natureza. Apaixonada por livros, séries e cinema desde sempre.

Nina Xaubet – que já escreveu publicações em Cinefilando.


Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*