Seriando || Perdidos no Espaço

MV5BOWFjZjA3NWUtY2QxMi00MTZlLTk2YjQtOWQyYzU2OGUzZTg1XkEyXkFqcGdeQXVyNzQ0MDUyMzg@._V1_SX1777_CR0,0,1777,888_AL_
Compartilhar:

Vamos falar do nosso serviço de streaming favorito? <3
O post de hoje é sobre Perdidos no Espaço, uma série original Netflix que estreou há poucas semanas e já está dando o que falar!!

Perdidos no Espaço é um remake da aclamada série dos anos 60 de ficção científica. A série da Netflix segue o mesmo pretexto de sua homônima dos anos 60 e se passa cerca de trinta anos no futuro, onde a Família Robinson é uma das famílias selecionadas para uma viagem pelo espaço até um novo planeta que será colonizado. O primeiro episódio nos apresenta a família Robinson escapando de um ataque a estação espacial Resolute. A família acaba indo parar em outro planeta, muito distante de onde realmente deveriam estar. Entretanto, em paralelo, outros sobreviventes são encontrados a medida que o enredo avança, aumentando a possibilidade de conflitos futuros.

Com uma temporada contendo apenas dez episódios, a série da Netflix consegue seu espaço ao nos dar personagens carismáticos e interessantes, mesmo com alguns problemas de ritmo em alguns pontos da trama. O destaque vai para Maxwell Jenkings, que interpreta Will Robinson, uma criança que fica amiga de um robô alienígena com ares de Alien versus Predador (só que sem a parte nojenta e com um pouco mais de metal). O ator mirim é extremamente carismático e dá a profundidade necessária para seu personagem, o que não ocorre com a mãe e a irmã de Will.

Um aspecto legal da série é que, ao contrário da sua versão original, nesta não temos um vilão atrapalhado e cômico. Como a série da Netflix segue uma linha um pouco mais densa, vertendo para uma atmosfera parecida com a de Alien e Jurassic Park, cheia de tensão e tudo mais, nosso Dr. Smith agora é uma mulher. A Dra. Smith é uma mulher vil, fria e calculista.

Perdidos no Espaço não é um completo acerto da Netflix. Falta ritmo e profundidade em dois ou três personagens, mas seguindo a linha de outras séries do streaming, temos aqui muito feminismo e empoderamento, já que lidamos com protagonistas mulheres. Em termos de qualidade e produção, não há o que questionar. Efeitos especiais, trilha sonora e fotografias são incríveis e a experiencia acaba valendo.

Perdidos no Espaço está disponível na Netflix e vale a maratona. Já sabe quando começar a sua?

Fonte: Netflix

Formada em gastronomia por uma universidade paulista, especialista em jornalismo cultural e uma artista por natureza. Apaixonada por livros, séries e cinema desde sempre.

Nina Xaubet – que já escreveu publicações em Cinefilando.


Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*