Literando || Mulheres Perigosas

banner
Compartilhar:

Olá cinéfilos!! Vamos falar de livros?!

Faz algum tempo que estou para escrever a resenha deste livro e, finalmente consegui!! Recebi da Editora Leya um exemplar do livro Mulheres Perigosas, que é editado pelo George R. R. Martin e Gardner Dozois; o livro é uma antologia de contos cujas personagens principais são mulheres.

Levei algum tempo para ler todos os contos pois queria apreciá-los um a um, cada qual com sua particularidade. Não foi uma leitura difícil; o leitor passeia através de universos diferentes e personagens díspares dentro de poucas páginas e conhece um pouco de cada autor. Fiquei bem empolgada ao ver que o livro tem um conto da Diana Gabaldon, autora da série de livros Outlander, Viajante do Tempo, etc. Mas contive a curiosidade e fui lendo a medida que os contos iam aparecendo.

Sobre os contos:
Os universos retratados são diferentes em cada um dos contos. Embora o título e o livro sejam sobre “mulheres”, isto não significa que a história vá, necessariamente, ser narrada por uma mulher. Elas são o tema central da história, mas nem sempre são um personagem presente ou constante durante a narrativa. Entre os favoritos estão:

“Fora da Lei”, de Joe Abercrombie, que nos apresenta uma mercenária astuta que foge de seus inimigos  precisa escapar de ter sua cabeça leva á prêmio.

“Ou meu coração está partido” de Megan Abbott nos dá uma protagonista instável, que inspira a dúvida e a suspeita. O conto me lembrou muito o livro “Gemeas de Gelo” (que já resenhei aqui) e que também fala sobre uma mulher psicologicamente instável.

“A canção de Nora” de Cecilia Holland é um épico interessante. Seguindo a linha de George Martin, de não nos dar uma história épica cheia de amores e floreios, a autora mostra a vida sob a visão de uma menina filha de um poderoso rei e rainha. Nora é uma personagem simplesmente adorável.

Carrie Vaughn é a autora de “Raisa Stepanova” um romance de guerra com uma protagonista militar da época de uma Rússia que vivia sobre o regime soviético. A protagonista é feminista e empoderada, mas que se sente presa ao ter que seguir ordens e não poder fazer o que pensa.

“Lutando com Jesus” não está entre meus contos preferidos, mas é um claro exemplo de que a mulher não precisa ser necessariamente a protagonista da história para ser o tema central.

“Virgens” de Diana Gabaldon é maravilhoso! Sou suspeita em falar, uma vez que eu simplesmente adoro a autora e sou apaixonada por Outlander. Em Virgens, ela nos apresenta um jovem Jamie Fraser e sua jornada através do velho mundo; o conto se passa logo após Jamie ser chicoteado cem vezes para ajudar sua irmã e alguns anos antes da chegada de Claire Randall na Escócia.

George Martin, como esperado, nos apresenta mais um trecho de seu complexo universo. Seria uma heresia dizer qualquer outra coisa que não palavras positivas. Se você acompanha Game of Thrones e o universo de Martin, vai ficar muito satisfeito ao ler o conto do autor.

Onde comprar

 

Formada em gastronomia por uma universidade paulista, especialista em jornalismo cultural e uma artista por natureza. Apaixonada por livros, séries e cinema desde sempre.

Nina Xaubet – que já escreveu publicações em Cinefilando.


Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *