Crítica || Lion – Uma Jornada Para Casa

MV5BNTY4NjBhYzItMTEwMi00OGEwLWIyNmUtZDZkNzg2MjZkODEyXkEyXkFqcGdeQXVyMTExNDQ2MTI@._V1_
Compartilhar:

Lion – Uma Jornada Para Casa retrata a história de Saroo, um garoto de 5 anos de idade que se perde da família na região da populosa Calcultá, Índia. Através de muitos desafios, o menino vai parar em um orfanato e é adotado por um casal que vive na Austrália. 25 anos depois, Saroo precisa enfrentar seu passado.

Não consigo pensar em uma única palavra que possa descrever Lion. Através da figura diminuta e esguia do pequeno Sunny Pawar, que interpreta o jovem Saroo, vemos a vida difícil que ele leva com sua mãe e seu irmão mais velho – eles vendem carvão e catam pedras em troca de alguns trocados e comida. E o jovem ator, com seus grandes, escuros e amendoados olhos, consegue expressar toda a inocência e tristeza do garoto, bem como o desespero de se ver sozinho e perdido em uma cidade tão populosa como Calcutá.

MV5BNDJiMTNhMGMtNTEwZS00ZDAzLThhMDUtNGM4NzFhNjZhY2RjXkEyXkFqcGdeQXVyMTExNDQ2MTI@._V1_

Saroo se vê passando por diversas situações: perdido, correndo perigo ao quase ser capturado por homens em uma estação de trem, catando lixo, sentado sozinho debaixo de uma ponte e num orfanato. Todos estes eventos compõem a primeira parte do longa e o passado da vida do menino. Contemplamos uma situação alarmante ao vê-lo resgatado por um casal, cujo objetivos parecem não ser os melhores, e a sensação de desespero não diminui quando o menino é levado para um orfanato. Tudo isso é passado ao espectador de maneira suave, criando uma boa base para o ponto alto do filme.

MV5BNzVmMjJjMDMtOTdhNi00NmY3LThlNjUtNTIyZWEyODgwZTk5XkEyXkFqcGdeQXVyMTExNDQ2MTI@._V1_

Cerca de 25 anos depois, Saroo é interpretado por Dev Patel (de Quem Quer Ser Um Milionário) e ele aparece como um jovem bem sucedido, que começa uma faculdade e conhece uma garota (Lucy – Rooney Mara). Tudo está aparentemente bem e, somente quando Saroo é questionado sobre sua origem, é que sua jornada continua. Ao ver alguns biscoitos em uma bandeja, o rapaz tem um lapso de memória e isso se torna um gatilho para que suas lembranças, que há muito estão adormecidas, voltem á tona. E em todo momento, o espectador sente a confusão de Saroo e a angústia de não encontrar sua casa.

Nicole Kidman e David Wenham estão no elenco como a mãe e o pai adotivos de Saroo e estão maravilhosos. Entretanto, Sunny Pawar é quem rouba a cena durante todo o longa.

Este é Saroo e suas mães.
Este é Saroo e suas mães.

Lion – Uma Jornada Para Casa retrata uma realidade bem diferente do que estamos acostumados a ver, e principalmente, relata um problema que não tem tido a visualização que merece. Crianças desaparecem todos os dias na Índia; estando perdidas, elas tão tem como voltar para casa e acabam enfrentando situações difíceis e, até mesmo, a morte. Garth Davis nos conta a história de superação de Saroo (e uma denuncia a uma mazela social) de maneira emocionante e bela, aproveitando muito bem a fotografia e os planos abertos da Índia e da Austrália. Mesmo com a história do irmão de Saroo (outro garoto adotado) ser deixada um pouco de lado, não há como não se emocionar.  Lion é delicado e poético, dramaticamente pesado e angustiante, mas um excelente filme.

“Saroo sempre pronunciou seu nome errado. Era Sheru, não Saroo. E Sheru significa “Leão”.

Nota: 5/5

Formada em gastronomia por uma universidade paulista, especialista em jornalismo cultural e uma artista por natureza. Apaixonada por livros, séries e cinema desde sempre.

Nina Xaubet – que já escreveu publicações em Cinefilando.


Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*