Cinefilando || Rainha do Katwe

Rainha do Katwe / Divulgação Disney
Compartilhar:

Xadrez não é o esprte mais fácil de aprender, mas em Rainha do Katwe, Phiona Mutesi (Madina Nalwanga), mostra que é possível aprender e ser campeã. Assim como o futebol é o agente transformador para muitos atletas brasileiros, o xadrez ajudou essa menina que mal sabia ler a mudar não só a sua vida como do próprio esporte.

Rainha do Katwe / Divulgação Disney
Rainha do Katwe / Divulgação Disney

 Vivendo em um dos bairros mais pobres de Uganda, Kapala, sua mãe Harriet (Lupyta Nyong’o) batalha todos os dias para dar o que comer aos seus filhos e Phiona é uma das que mais ajuda. Orfã de pai, Phiona um dia conhece o ex-jogador de futebol que tornou-se missionário e engenheiro Robert Katende ( David Oyelowo) que ensina xadrez para as crianças do bairro.

Rainha do Katwe / Divulgação Disney
Rainha do Katwe / Divulgação Disney

Com o tempo, ele percebe o talento natural de Phiona e inscreve suas crianças em diversas competições pelo país, depois pelo continente e até que ela chega a equipe profissional (com 14 anos), porém a sua confiança a faz perder na competição internacional. Algo que faz ela desistir do esporte, entretanto o professor e ela estudam muito para que  conseguirem chegar ao topo novamente.

O filme é adapatação do livro de mesmo nome e foi escrito pelo jornalista Tim Crothers que também escreveu o roteiro. Enfim, a história é daquelas que merecem estar nas telonas,  as imagens são incríveis (mesmo em torno de tanta pobreza e desigualdade social) e os atores são sensacionais, principalmente Maldina, é surpreendente como ela e a personagem se tornam uma só.

Rainha do Katwe é surpreendente e é verdadeiramente a história de um rainha fora dos “patrões Disney”, negra, pobre e sem nenhuma esperança que sua vida mude, o filme traz uma garota guerreira, inteligente e com muita força para mudar o que o destino estava lhe reservando. É mais do que uma boa indicação, é inspirador, é real e verdadeiro.

 

Maria Helena Sobrinha – que já escreveu publicações em Cinefilando.


Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *