Crítica || Jack Reacher – Sem Retorno

jr-promo-art
Compartilhar:

Olá leitores!

Esta semana foi dia de conferir a estréia Jack Reacher – Sem Retorno. Enquanto vou atualizando e repostando algumas coisas antigas aqui no blog, vou deixá-los com esta critica mais recente.

foto divulgação

Jack Reacher – Sem Retorno é o segundo longa estrelado por Tom Cruise, baseado em uma série literária de ação de muito sucesso. O longa, além de estrelado pelo ator de Missão Impossível, também é produzido pelo mesmo e dirigido por Edward Zwick. A série literária é escrita por Lee Child e vendeu mais de cem milhões de cópias em todo o mundo. No longa, Jack volta a sua antiga base militar onde havia servido, para encontrar uma comandante que irá levar para jantar, contudo, ela é presa sob a suspeita de espionagem.

jack1

Diferente do primeiro longa (Jack Reacher – O Último Tiro), que retrata um personagem bastante focado em sua missão e com um perfil menos humano, mais insensível e característico. Entretanto, nesta sequencia, Tom Cruise nos dá um Jack Reacher mais aprimorado, mostrando mais humanidade ao ter que encarar uma possível paternidade e tendo que estreitar relações com sua suposta filha. Ainda sim, a característica principal dos personagens do ator continua lá: um típico herói americano, que leva algumas pancadas e socos, mas sempre vence no final, termina com a mulher bonita e com habilidades extraordinárias.

Além de Cruise, Colbie Smulders divide as cenas de ação e as telonas com o ator. Colbie Smulders é conhecida por fazer a agente Maria Hill nos filmes da Marvel e do seriado How I Met Your Mother. A atriz dispensou o uso de dublês ao realizar as cenas de ação e se saiu muito bem. O longa não faz o uso de muitos efeitos especiais para suas cenas de ação,o que permite uma atuação melhor de ambos os atores, mesmo o filme sendo considerado “mediano” pela crítica.

jackreacher2

Contudo, o ponto fraco filme foi a construção do vilão. Apesar do ator Robert Knepper ser excelente na criação de vilões, este ficou caricato e superficial, sem ao menos explicar ao espectador o porquê de suas ações. O ator, inclusive, foi um dos suspeitos em um episódio da série Criminal Minds, que lhe rendeu ótimas críticas. (S06E08).

Em suma, vale a pena ver Jack Reacher, inclusive, vale a pena assistir o primeiro e depois ver o segundo, embora não exista uma preferencia para ser visto na ordem cronológica. Aliás, um filme de ação com Tom Cruise tem a tendência a ser bom. Então já vale o ingresso!

Formada em gastronomia por uma universidade paulista, especialista em jornalismo cultural e uma artista por natureza. Apaixonada por livros, séries e cinema desde sempre.

Nina Xaubet – que já escreveu publicações em Cinefilando.


Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*