Literando || Não Pare! (FML Pepper)

Compartilhar:

Quando “Não Pare!” chegou ao meu e-mail e depois ao meu kindle, já baixei o livro e comecei a lê-lo. Apesar de adorar a sensação de segurar um livro nas mãos, da textura das capas e do cheiro que as páginas têm, também quase não me importo de ler um livro no notebook. De qualquer maneira, eu não desgrudei do computador por duas noites… Dormir para quê, não é mesmo?

 Logo nas primeiras páginas, somos apresentados a Nina (minha xará!), uma adolescente que se mudou para vários lugares do mundo, com uma mãe totalmente enigmática e que nunca lhe dava devidas satisfações a respeito dessas mudanças. Stela, sua mãe, arrastava a filha por vários lugares sempre que algo acontecia, que algum acidente envolvia sua filha. Nisso, a Nina não conseguia criar laços em lugar nenhum, nem ter amizades de longa data e, sequer, ficar numa mesma escola por muito tempo.
Mas um dia, cansada dessa vida de mudanças constantes, e após mais uma delas, Nina resolve questionar sua mãe, que continua dando explicações evasivas sobre os verdadeiros motivos das suas andanças pelo mundo. E é em Nova Iorque que a história começa seu conturbado desenrolar; onde ela conhece Melly, sua primeira e nova amiga; Richard, um badboy com encantadores e enigmáticos olhos azuis que estuda em sua escola; Kevin, um gentil, louro e lindo garoto; e é claro, novos estranhos acidentes que começam envolvê-la cada vez mais.
 Contrariada, ela acha que nada disso tem a ver com ela e que são apenas coincidências, que ela é uma mera adolescente desastrada e muito azarada. Porém, o que ela não sabe, é que todos esses fatos – e muitos outros – estão interligados, e que sua vida vai drasticamente quando ela menos esperar.
 Não tive problemas para me identificar com a personagem principal, como devem notar temos o mesmo nome. Mas como se não bastasse, me identifiquei muito com a Nina da FML, mais do que eu imaginava. Assim como ela, eu tive os mesmos problemas com mudanças, afinal, nunca fiquei numa cidade (só no Brasil viu gente!) por mais de 2 anos e toda aquela história de criar raízes, amizades e etc, é bem verdade. Destaquei uma fala que ilustra uma das semelhanças com a personagem. (Sério gente, acho que nunca vou me identificar tanto com uma personagem, como foi com esta!).

 – Ninazinha?! – Soltei uma risada. – Poupe-me, Phil. Meu nome já é pequeno e você então coloca um diminutivo para aumentá-lo?

 Em Não Pare! a leitura é bem agradável, fluida e descomplicada. Logo no início a autora impõe um certo ritmo em sua trama e o mantém até o último instante, sem deixar que o leitor perca o ímpeto na leitura e mantendo, também, um clima leve de tensão em todas as cenas, mesmo nas românticas. É quase como se estivéssemos preparados para uma corrida, com os músculos prontos para agir e tomando um último fôlego antes do esforço físico. E o enredo não deixa por menos, afinal não estamos falando de uma trama qualquer, pois existe todo um universo paralelo (ou seriam quatro?) complexo, com detalhes bem pensados e cenários detalhadamente descritos.

Há pouco mais de um mês eu nunca havia pensado em como morreria. Paradoxalmente, a morte surgiu e meu caminho e, junto com todos os horrores, ela me trouxe felicidade, vida. A vida que eu jamais imaginaria ter. Muito além das minhas expectativas. Infelizmente, com uma mão ela me acariciava e, com a outra, me ceifava. A lâmina da foice, entretanto, não era fria ou cortante, mas aveludada e entorpecente.

O leitor começa sua jornada como se fosse dar um passo no escuro, sem saber o que lhe espera a cada nova página, e junto á Nina, Richard, Kevin, Melly e tantos outros personagens, somos levados a conhecer diversos lugares. A riqueza em detalhes e tal atenção que a autora teve nesse quesito, de fato, foi o que mais me impressionou. Se tal compração fizer algum sentido, é como se uma tela em branco fosse sendo colorida aos poucos, bem diante de nossos olhos e, em câmera lenta, cada detalhe e pincelada fosse adicionado.

Sem dúvida, outro ponto positivo é o rumo que a história vai tomando. Eu sabia que não era apenas um drama adolescente comum, mas podia imaginar qualquer outra coisa, menos a proporção que a trama vai ganhando. 

“Um sentimento maior pouco se importa com a aparência e pode aflorar das situações mais improváveis. Ele não tem necessidade de explicações. Simplesmente é, e ponto final”.

Não Pare! sem dúvida é uma leitura excelente, designada para qualquer um, mas acima de tudo para os famintos e vorazes. Somos transformados em espectadores silenciosos de uma jornada eletrizante através do mundo e de seus paralelos.

#Classificação: 5/5 <3

Formada em gastronomia por uma universidade paulista, especialista em jornalismo cultural e uma artista por natureza. Apaixonada por livros, séries e cinema desde sempre.

Nina Xaubet – que já escreveu publicações em Cinefilando.


Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*